Fabiana B.


Fabiana B. 23 anos. Com o filho ao colo de 15 meses, apressa-se a dizer que está com pressa; também eu, respondo-lhe. Não sei se foi o contraste entre a cor do cabelo e a da parede pela qual passava, mas algo cativou-me e vice-versa, porque a pressa acabou. Conta-me que está desempregada há muito tempo, quase ao mesmo tempo que procura emprego. “Está mesmo muito difícil” diz ela, “ainda mais com um filho de 15 meses para criar”. Vive com a ajuda da família e tudo faz para conseguir um emprego. Está a caminho de visitar o marido que se encontra preso, por uma situação que, segundo ela, não é justa mas tem de aceitar.. “é o que se arranja quando não temos dinheiro para contratar advogados bons” diz-me em jeito de desabafo. Diz que o marido é um bom homem e que só espera pelo dia em que ele possa sair, para voltar a viver. Até lá, ela e o Tomás vão visitá-lo sempre que podem, porque ele merece. Acabamos a conversa com um até já, comigo a desejar-lhe boa sorte e ela a dizer-me que vai já por um like no nosso projecto e que acha a ideia muito interessante, agradecendo o tempo que estivemos à conversa. 


Ribeira Grande. 3 de Dezembro de 2015. 
Rui Soares

 

 

Um Estranho por Dia

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário