Antides Oliveira Santo, 68 anos

Antides Oliveira Santo, 68 anos. Numa ida ao Estádio de Leiria encontrei o senhor Antides, mais conhecido por “senhor do bombo”. É médico de psiquiatria mas já se encontra reformado. “Dedico o meu tempo aos hobbys. Foi uma forma de escape da profissão. É uma profissão que exige muito”. Perguntei-lhe se havia algum caso em particular que o tivesse marcado. “Como médico, o que me marcou mais era quando se suicidavam. Deixaram-me sempre a pensar se podia ter feito algo mais, ou não”. Então contou-me que os seus hobbys são a escrita, agricultura e desporto. Além de também praticar, tem por hábito acompanhar os jogos da União de Leiria. “Eu era benfiquista ferrenho, mas quando vim para Leiria comecei a ficar entusiasta da União de Leiria e, agora, divido o coração com ambos os clubes”. Questionei como e porque é que começou a ser conhecido pelo “homem do bombo”. “Depois de um jogo com o Estoril, há cerca de 12 anos, fiquei impressionado com a claque. Então, decidi ir ter com eles e disse-lhes que tinha gostado muito. Naquela altura achei que era um espectáculo dentro de outro espectáculo, que é o futebol”. Então, desafiado pelo mítico “Zé do Bazar” (membro icónico da claque da União de Leiria), decidiu integrar a claque. “Comecei a intitular-me como ‘senhor do bombo’. E olhe, fiquei assim conhecido”. Hoje em dia leva o bombo para a grande maioria dos jogos. Mas revela que, por duas vezes, em estádios diferentes, foi impedido de entrar com o bombo. Perguntei-lhe se houve alguma vez que tenha sido especial ter tocado o bombo nos jogos. “Olhe, mais tarde, precisamente num dos estádios que, no passado, me tinham impedido de entrar com o bombo. Curiosamente, até foi um jogo que perdemos. Mas deu-me gozo. Até um elemento da claque da equipa rival se virou para mim e me deu os parabéns porque eu puxava bem pela equipa”.

Leiria, 17 Janeiro 2016
Rui Miguel Pedrosa


Rui Miguel Pedrosa

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

4 comentários:

  1. O "homem do bombo" cumprimenta o Sr. Rui Miguel Pedrosa e aproveita para fazer uma pequena emenda. De facto, o repto para me juntar aos então já "doutores" da claque foi lançado no estádio do Restelo, esse glorioso sobrevivente do Euro 2004, com o Tejo a ser avistado por cima do mosteiro dos Jerónimos. Saudações desportivas. Muito obrigado.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Como é evidente e realcei ao Sr. Rui Pedrosa, a anuência a participar neste blogue não pretende fazer qualquer promoção pessoal - estou velho demais para isso - nem eclipsar os mais novos animadores da claque, aliás já mais "craques" na arte de bem tocar tambor e fazer, no estádio, o que os grupos corais fazem numa igreja, ou seja alegrar o ambiente.
    Os Domingos permitem as duas devoções.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Dr Antides, gostaria de falar consigo.
      João Valente tel 964467946

      Eliminar