Pedro Santos, 24 anos

Pedro Santos, 24 anos. Começamos por falar no 'vício' que tem por viagens. Já fez umas 15. "Adoro viajar. Vou pelo menos duas vezes por ano, uma vez com amigos e outra com a família". De todas, destaca a ida ao Egipto. "Fui na altura da Primavera Árabe. Não tive incidentes e estive em algumas das praças das manifestações a assistir. Ainda ouvi alguns tiros. Mas o que mais me marcou foi a ida a uma das 7 maravilhas do mundo: as pirâmides".
Conversa puxa conversa, revela que a sua verdadeira paixão é o futebol. "Infelizmente já não pratico. Tive duas lesões nos joelhos que obrigaram a intervenção cirúrgica. Não me impedem de jogar mas o sucedido fragilizou-me psicologicamente". Conta que durante a recuperação começou a sentir um gosto especial em ser treinador, que pode vir a exercer numa equipa de sub-10. "Gostava de voltar a jogar futebol, mas por ter gostado da experiência como treinador, passei a dividir essa paixão".
O amor ao futebol fê-lo seguir a área de desporto. "Actualmente, ambiciono fazer mestrado em psicologia do desporto e poder vir a trabalhar numa equipa técnica de futebol. Muita gente acha que desporto é só ginásios, etc. Mas não é. É muito mais do que isso".

Leiria, 25 Janeiro 2016
Rui Miguel Pedrosa


Rui Miguel Pedrosa

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário