Carolina Brito, 23 anos

Carolina Brito, 23 anos. Encontrei a Carolina a passear com uns amigos. Abordei o grupo e rapidamente me ‘chutaram para canto’, num clima de descontracção e animação. Só a Carolina aceitou falar. Está no primeiro ano do curso de comunicação e jornalismo, na Lusófona. Começou por não saber o que dizer, mas os amigos rapidamente a ajudaram a falar sobre a sua história de amor, que foi revelando de forma envergonhada, e não sem antes realçar que quando somos novos apenas queremos aproveitar a vida. “Bem, foi um rapaz que conheci, tínhamos apenas 14 anos. Aos 15 começamos a namorar. Aos 17 fomos viver juntos. E aos 18 anos decidimos casar. Isto tudo às escondidas, sem ninguém saber”. Contou toda a história assim, numa versão sintetizada. Ambos sorrimos e perguntei se não queria desenvolver. “Decidimos isso, um bocado sem pensar, porque não queríamos ferir susceptibilidades. Tínhamos noção que éramos demasiado novos e que havia pessoas que iriam ser contra o casamento. Mas decidimos avançar na mesma. A forma que arranjámos para contar à família foi engraçada. Gravámos tudo em vídeo e, durante um jantar de família, mostrámos as imagens. Antes daquele momento, ninguém quis acreditar”. Perguntei como se orientavam quando começaram a viver juntos. “Pois, vivíamos um bocado dos rendimentos dele. E com uma boa ajuda da parte dos meus pais. Isto porque, naquela altura, nós ainda estudávamos e não tínhamos outra forma de rendimento”. Quis perceber qual era a sua opinião dessa ‘aventura’ passado todo este tempo. “Tenho noção que foi precipitado. Já não estamos juntos desde 2014. Naquela altura éramos novos e não tínhamos horizontes. Vivíamos um para o outro. Mas, sinceramente, foi uma experiência de que não me arrependo”.

Fátima, 4 Fevereiro 2016
Rui Miguel Pedrosa


Rui Miguel Pedrosa

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário