Gonçalo Pedreira, 25 anos

Gonçalo Pedreira, 25 anos - O Gonçalo trabalha no café com o tio "tenho o 12º ano incompleto mas tenho de ver se acabo. Nunca curti muito estudar, aquelas cenas de gaiato e desisti". Depois de sair da escola achou que a tropa seria boa para ele mas: "pensava que era fixe mas detestei aquilo! Fiz a recruta em Mafra e depois fui para Évora. Mesmo sem gostar daquilo ainda lá estive 4 anos." Com 25 anos ainda não descobriu o que realmente gostaria de fazer "Nunca soube o que queria fazer da minha vida. Sou de Évora e passei lá a minha infância. A malta que conheço quase todos têm herdades, trabalham no campo mas são deles, para eles é diferente. Se eu fosse trabalhar nisso ia ter vida de camponês mas a trabalhar para os outros e acho que seria uma vida muito chata". Trabalhou no Mercado da Ribeira em Lisboa mas pouco tempo. "Estive lá no Verão mas depois o movimento diminuiu e agora estou há dois meses a trabalhar com o meu tio e gosto bastante. Gosto muito desta área de atender pessoas e interagir com o público. Também gosto da cozinha, até podia tirar um curso de cozinheiro mas numa cozinha são sempre os mesmos, não há interacção com público e acho que iria sentir falta disso e não ia gostar." Perguntei-lhe se era fácil trabalhar para um membro da família "tem-me feito bem. Eu sou meio variado da cabeça e o meu tio quando é preciso dá-me na cabeça e tem-me feito bem. Ajuda a por ideias no lugar!" Gonçalo espero que consigas acabar o 12º ano e encontrar um coisa da qual realmente gostes e lutes por ela.

Lisboa, 4 de Fevereiro de 2016
Miguel A. Lopes


Um Estranho por Dia

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário