José Peixoto, 49 anos

José Peixoto, 49 anos. Mais conhecido como “Peixoto”, acedeu participar no projecto mas disse-me a rir: “oh senhor, não tenho jeito nenhum para estas coisas, nem sou requinho nem nada!”. O Peixoto está de momento desempregado, mas antes disso estava "na vida do mar", dedicando-se à pesca do atum na ilha das Flores: "deixei essa vida porque era muito dura, e já não tinha idade, tive um pequeno acidente também, mas era demasiado duro. Sempre foi a minha profissão mas já era demasiado duro para mim, era muito arriscado. Agora estou entre o desemprego e a reforma por invalidez"
Conta-me que quando era pequeno "queria ser muita coisa mas não cheguei a ser nada", não tinha muitas ambições e só queria um trabalho para ganhar dinheiro. "Hoje em dia é que queria ser muita coisa... mas é uma porra, é preciso curso e estudos para tudo, e assim fica difícil de arranjar um emprego com a minha idade.”
Sempre foi solteiro e vive com a sua mãe, de quem toma conta por já estar com a saúde debilitada. “Vamos vivendo os dois, cada dia é sempre um dia melhor do que o outro antes... já nem tenho planos para o futuro, vai-se vendo como corre. Mas nunca pensei sair dessas ilhas, isto aqui é o paraíso, e temos um país como nenhum. Temos de as aproveitar, aqui em terra é mais seguro do que andar na pesca, por isso sou um homem mais feliz, nesta terra linda!” Aproveite bem a vida com os pés assentes na terra, Peixoto. Tudo de bom.

Ponta Delgada. 8 de Fevereiro de 2016
Rui Soares


rui soares

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário