Meaghan Cabral, 26 anos

Meaghan Cabral, 26 anos. Quando abordei hoje a Meaghan, esta disse-me logo que já conhecia o projecto: “eu conheço-te a ti e ao teu trabalho, costumo seguir-te no Instagram. Estou com um pouco de pressa, mas aceito sim participar!”. disse-me sem que fosse preciso explicar mais nada. 
Quando lhe perguntei qual a razão do nome estrangeiro, contou-me que nasceu em Toronto, mas os pais são açoreanos. "Moro cá quase desde que nasci - vim para cá com 2 anos, sou mais açoreana que canadiana..e nunca pensei em regressar, vou lá apenas de ferias. São Miguel é tão bonito, acho que há muita mais qualidade de vida cá. Apesar de conhecer bem Toronto, por exemplo, cá, nós conhecemos o vizinho e eu dou muito valor a isso e acho muito importante. Temos lindos espaços verdes não muito longe, conseguimos dar um pulinho a qualquer sítio, e acho até que o ar que respiramos tem mais qualidade... respiramos melhor até!"
A Meaghan é bancária desde 2010, e gosta muito do seu trabalho, sendo responsável pela gestão de carteira de clientes. Quando era mais nova e durante muitos anos quis ser educadora de infância, mas “nós mudamos ao longo da vida à medida que crescemos... eu quis ser tropa aos 15 anos, mas depois na universidade comecei a perceber e conhecer melhor o mercado de trabalho para encontrar algo onde tivesse oportunidades. Nunca pensei ser bancária, mas neste momento não penso em ser outra coisa senão isso.”
Espera poder evoluir em termos profissionais, talvez na mesma empresa onde se encontra mas espera "chegar o mais alto possível". Pretende também continuar a viver nas ilhas, e diz que vai "fazer por isso". “Com isso - e mais alguns factores - sou feliz", disse-me, "não procuro problemas nem penso muito neles, o que me vai deixando feliz todos dias mais um pouco. Estou bem com a minha família, com os meus amigos, com o sítio onde trabalho, com a ilha, e acho que tenho conseguido aos poucos realizar pequenos objectivos que depois se tornam grandes... e que me deixam satisfeita em relação à vida. Sonho, mas não sonho muito e sabes?, se calhar é esse o segredo da felicidade, pelo menos da minha”, contou-me com muita serenidade na sua voz. Obrigado e desculpa pelos chuviscos que apanhámos.

Ponta Delgada 11/02/2016
Rui Soares


rui soares

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário