Paulo Miguel, 36 anos

Paulo Miguel, 36 anos. O Paulo é pescador, trabalha na lota e tem um barco chamado "Baía dos Mosteiros". Quando o encontrei, estava a limpar os limos da rampa por onde descem os barcos. Conta-me que a vida de pescador é complicada, mas que tem tanto de mau como de bom. "Aqui às vezes passamos coisas complicadas... uma vez, esqueci-me de tapar um pequeno orifício no barco e tivemos quase a afundar, foi muito complicado mas conseguimos nos safar”, diz ele entre risos. Gosta muito dos Mosteiros, terra onde vive, na costa Noroeste da ilha: “A vida aqui em cima é óptima. Para quem quer qualidade de vida ou quer mesmo descansar, é aqui em cima. Tudo gente boa, é tudo lindo, e nunca pensei sair daqui porque a minha está mais ou menos organizada. Logo que tenhamos, trabalho e saúde, não precisamos muito mais. Cá ainda se vive a vida, em sítios maiores acho que não é bem assim… e queremos algo sem stress não é?” Conta-me que se sente realizado, e teve uma infância dita normal, "mas não te vou responder o que queria ser quando era um miúdo, porque, hoje em dia, eu não me arrependo da vida que tenho. Consegui esta vida, consegui tudo o que necessito, tenho a minha casa, tenho um barco, tenho trabalho, tenho família, não preciso muito mais do que isso. E é ir levando a vida um dia de cada vez”, diz-me ele antes de voltar ao trabalho. Obrigado pelo seu tempo, Paulo.

Mosteiros. 27 de Fevereiro de 2016
Rui Soares


rui soares

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário