Fábio Costa, 19 anos

Fábio Costa, 19 anos - Encontrei o Fábio a beber umas cervejas com amigos e meio desconfiado aceitou falar comigo "Trabalho como copeiro num hotel. Só tenho o sexto ano e tenho de me agarrar ao trabalho que me aparece. Já estou nesse hotel há um ano e gostam do meu trabalho, de vez em quando até ajudo os cozinheiros. Eu sempre tive a mania que era do gueto, muitas vezes fui por caminhos que não devia e os meus pais não tinham mão em mim, a escola atrofiava-me bué e estive mesmo para ir para um colégio interno…se calhar devia ter ido! Fumei a primeira ganza ali com o meu amigo tinha eu uns onze anos, felizmente nunca me meti em drogas pesadas. Mas quando estou com a moca faço cenas sem cabeça." Depois a rir contou-me "um dia estava mais uns amigos e passou um gajo todo bêbado, eu no gozo disse "tchi..que puto de estalo que o gajo tem", ele ouviu e puxou de uma pistola e desatou aos tiros, bazamos todos a correr, felizmente acho que ele só disparou para o ar!" Depois perguntei-lhe o que gostaria de fazer na vida "Agora já tenho mais juízo e sei que devia voltar a estudar mas o que gostava de fazer era mesmo ser motorista de camiões Tir, adoro, até costumo jogar o jogo Euro truck que é um simulador de camiões." Desejei sorte ao Fábio e quando lhe fiz a foto disse-me "Estou meio envergonhado, mas curti a conversa, falei contigo cenas que não falo com quase ninguém".

Lisboa, 7 de março de 2016
Miguel A. Lopes


Um Estranho por Dia

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário