Julian Balkin, 71 anos

Julian Balkin, 71 anos - Encontrei o Julian no The Village Pub na Madeira, a comer um dos famosos pregos em bolo do caco. O Julian é do País de Gales e a conversa começou em Inglês mas foi em Português que me disse: "Tinha uns vinte e poucos anos e vim de férias à Madeira três semanas, mas não me fui embora e acabei por ficar cá até agora! Um amigo meu tinha um negócio com flores, viemos à procura de fornecedor mas cedo percebeu que aqui eram mais caras e foi-se embora. Eu de...cidi ficar e ver como me safava no Inverno." a sorrir disse-me: "Fiquei por causa do sol e das palmeiras. Assim que me acabou o dinheiro meti um anuncio no jornal para dar aulas de Inglês privadas e rapidamente arranjei alunos para fazer dinheiro e ficar. Muitos dos meus alunos tornaram-se políticos e gente importante cá na Madeira! Depois um amigo Sueco que tinha uma rádio gostava da minha voz e convidou-me para fazer um programa de rádio em Inglês. Era a rádio Turista, tínhamos programas em Inglês, Sueco, Francês e Alemão. Estive na rádio 20 anos, os nossos maiores clientes eram os hotéis, mas depois apareceu a televisão por cabo e aos poucos fomos deixando de ser ouvidos e deixei a rádio." Com orgulho mostrou-me um mapa "Quando saí da rádio, decidi criar um mapa, todos os mapas que existiam eram muito minuciosos e com letras muito pequeninas e como grande parte do turista da Madeira é idoso, achei que havia potencial para criar um mapa onde não fosse preciso ser lido com recurso a lupa e que fosse de simples compreensão. Assim nasceu a HolidayMaps, temos vários mapas de diferentes regiões da Ilha e este aqui já vai na vigésima edição, mas o nome HolidayMaps vale mais do que os mapas!" O Julian tinha uma muleta e perguntei-lhe com andava a sua saúde "Em 2004, depois de jogar ténis mais de 20 anos, apareceu-me uma dor na anca, nos exames o médico disse-me que fiquei sem cartilagem na anca devido às torções a jogar, fui operado e fiquei bom, mas de vez em quando tenho de me fazer acompanhar da minha amiga. Decidi que nunca vou parar de trabalhar, tenho um filho que sei que vai ficar bilionário pois criou uma aplicação para telemóveis e já foi contactado por dezenas de países para a comercializarem, mas mesmo que ele fique bilionário não vou deixar de trabalhar!" Quando lhe perguntei se era casado com uma Madeirense a sorrir disse-me: "Não, sou casado com uma Sueca, mas essa é outra história e agora tenho de comer senão o prego fica frio!" 

Caniço, Madeira, 13 de março de 2016 
Miguel A. Lopes


Miguel A. Lopes

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário