Avito Melo, 54 anos

Avito Melo, 54 anos. “Esse meu nome vem da Grécia” diz ele com um ar de gozão, “um nome de um santo” continuou dizendo enquanto acendia um cigarro. Com o mesmo ar de gozo disse-me que fosse procurar "nas internets", para ver que era mesmo um nome de santo. O Avito conta-me que já fez tanta coisa que quase lhe perde a conta: "Já fui pescador, maquinista, já tive a cortar matas, já fiz tanta coisa!". Fala-me também com orgulho da sua vida de homem casado: "Sou filho da Ribeira Quente mas casei na Povoação, ela tinha 16 e eu tinha 19 e ainda estamos juntos... vê lá tu, ela daqui a dias faz 50, faz as contas!! Lá de vez em quando temos de ir sendo românticos depois deste tempo todo. Levo uma florzinha, vamos comer fora, vamos sempre fazendo uma brincadeira”, diz sempre com aquele tom matreiro. Já viveu fora da ilha 4 vezes e tem um filho no Canadá e outro na Bermuda, mas acabava sempre por regressar a casa. Agora diz que não sai mais da sua terra e sonha com o projecto de construir uma ermida na Ponta do Garajau, na propriedade de uma pessoa para quem trabalha. De um modo geral, sente-se satisfeito com a sua vida: “tive uma vida sempre de trabalho, mas foi uma vida boa. Opá, eu já fiz de tudo, já andei por todo o lado... basta eu e a minha mulher darmo-nos bem que eu estou bem! O dinheiro a mim não me faz comichão; hoje como pão, amanhã como manteiga, é como for! Viver o dia-a-dia sem andar na ganância, tenho o meu carro e a minha mota, gosto de passear, pronto e tá feita a vidinha!!” diz sempre a sorrir. Obrigado Avito, e boa sorte com a construção da ermida. 

Ribeira Quente. 29 de Abril de 2016
Rui Soares


rui soares

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário