Nichols Theophilus, 56 anos

O Nichols fala muitíssimo pouco inglês, mas o suficiente para termos uma conversa durante alguns minutos. É trabalhador de um dos barcos que em Kos faz passeios pelas 3 ilhas gregas mais próximas. Trabalha bastante: durante a noite vai à pesca e durante o dia tenta angariar clientes para o barco onde trabalha. Está neste local todo o dia, somente quando a embarcação sai para os passeios e tenta a todo o custo que os clientes prefiram este barco porque a concorrência é bastante. As diferenças de preço de uns barcos para os outro variam cerca de 5 cêntimos. No barco onde o Nichols trabalha a viagem custa 25.50€, o barco do lado custa 25.60€ por exemplo. Disse-me que sempre viveu com pouco mas desde que a Grécia atravessa uma grave crise que tudo tem piorado. Trabalha bastante para ajudar a mulher que está infelizmente em casa, de cama sem conseguir trabalhar e têm 9 filhos, 4 deles gémeos, disse-me o Nichols com um enorme sorriso no rosto. "A minha mulher teve um AVC e agora não consegue fazer nada em casa, as minhas filhas é que arrumam tudo e deixam a casa impecável e eu e os meus outros filhos trabalhamos todos, tem de ser, é a única maneira... Eles queriam estudar mas não temos como. Eles compreendem". Muito boa sorte Nichols. Foi um prazer conhecê-lo.

Kos, Grécia, 11 de maio de 2016
João Porfírio


João Porfírio Fotografia

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário