Sandra Cordeiro, 41 anos

Sandra Cordeiro, 41 anos. Conheci a Sandra durante a hora de almoço no take-away "Dar que falar", e a sua energia cativou-me logo. A Sandra antes trabalhava numa fábrica de transformação de peixe e adorava esse serviço, mas depois optou por tirar um curso de cozinha na Escola Profissional das Capelas. "Passei por uns restaurantes, fiz uns part-times porque a vida da restauração não é fácil, estive no Restaurante do Porto dos Carneiros quando abriu, e este era o restaurante da minha vida, era muito bonito. Depois saí de um outro restaurante porque não havia dinheiro para me pagarem, passei pelo fundo de desemprego, e depois vim para aqui. O proprietário na altura apenas conseguiu ficar com isto aberto 10 meses, e eu acabei por ficar com o sítio. Tive que ficar, não tinha grandes hipóteses, ou isso ou fundo de desemprego. Claro que passei muitas dificuldades, mas agora está tudo a correr bem, e até tenho mais uma funcionária!”
Diz que acha que é uma "pessoa de luta" porque lhe está no sangue: “a minha mãe já era e a minha avó também, acho que a minha era toda uma família de lutadores". Quando era pequena tinha outro sonho, gostava de trabalhar na área da informática, mas ganhou a paixão pela cozinha: "e foi esta paixão que me fez aguentar dois anos em dificuldades aqui. Mas correu tudo bem e os meus amigos costumam dizer que sou uma heroína”, diz a sorrir.
Por fim, diz-me: “não sou pessoa do amanhã, sou de hoje, e amanhã logo se vê". Vive um dia de cada vez sem planear demasiado os seus passos. "E sabes, assim vou sendo feliz... não sou feliz a 100% porque gostava mesmo de ser mãe, e a vida ainda não proporcionou. Mas este é um dos planos grandes minha vida”, diz ela com um sorriso envergonhado. Obrigado Sandra e que nunca percas essa tua energia contagiante.

Ribeira Grande. 6 de Maio de 2016
Rui Soares


rui soares

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário