João Silva, 67 anos; Maria Eugénia Dinis, 67 anos

João Silva, 67 anos; Maria Eugénia Dinis, 67 anos. Num dia de bastante calor encontrei este maravilhoso casal à sombra. Ambos são naturais de Castanheira de Pêra mas residem em Leiria há 16 anos. Maria Eugénia explica que antes de morarem em Leiria, tinham estado pelo Algarve sete meses. “Durante esse período tivemos uma vida de sonho. Mas, por motivos que se calhar não vale a pena contar, viemos para Leiria para ajudar o filho a cuidar dos netinhos. Que nos dá um enorme prazer.”, conta Maria Eugénia. Pelas suas palavras, fica a sensação que não quer falar sobre o assunto. Mas os seus gestos e emoções demonstram o contrário. E acaba por revelar que perderam um filho num acidente de viação. Visivelmente emocionada, diz ser um episódio que tem tanto de doloroso como de indescritível. “Então, para tentar superar, comecei a fazer todas aquelas coisas que ele me pedia para fazer. Coisas simples como ir ao café, por exemplo. Até que um dia, encontrei uma menina com cerca de 10 anos que me perguntou porque chorava. Depois de lhe tentar explicar, ela aconselhou-me a fazer de conta que estava ao telefone com ele. Fiquei impressionada porque era uma menina a dizer-me aquilo”, confessa Maria, admitindo que acabou por encarar aquelas palavras como um sinal. “E como não queria andar a chorar à frente dos outros, acabei por aprender a viver sorrindo para esconder emoções. Poderá haver quem pense que me tornei uma pessoa fria. Mas não”, revela com as lágrimas nos olhos, recebendo um abraço, em forma de consolo, do marido. No meio de tanta dor, encontraram no patrão do filho um pilar essencial. "Foi ele, que naquela altura, sem nos conhecer, nos ajudou imenso. Agora estamos ambos reformados e ajudamos o nosso filho a cuidar dos netinhos. Vivemos para isso. E afinal de contas temos de nos cuidar sempre uns dos outros”, conclui Maria Eugénia.

Leiria, 16 Julho 2016
Rui Miguel Pedrosa


Rui Miguel Pedrosa

Retratos e histórias por Miguel A. Lopes / Rui Soares / Rui Miguel Pedrosa / João Porfírio .

Sem comentários:

Enviar um comentário